O espírita e a política

Espiritismo e polticaA política faz parte do atual contexto terreno, na implementação das leis, na organização e administração do Estado.
A sociedade como um todo está carente de leis mais justas ou do cumprimento das mesmas.  A política é a responsável pela atual estruturação dos sistemas governamentais e sofre um desgaste, desde os mais remotos tempos, principalmente pela atitude do ser humano.
Não podemos ver a política através destas atitudes, mas sim pela importância que ela exerce no processo evolutivo dos seres humanos.           
Para o Espírita, a política é um desafio, pois antes de mais nada, devemos seguir uma predisposição, ou seja, espírita advogado, espírita médico, espírita professor, espírita policial, espírita operário, espírita político e não “político espírita”, colocando sempre as prerrogativas morais da Doutrina Espírita à serviço da profissão e da sociedade.
A política é um passo grave a ser tomado porque devemos estar conscientes da responsabilidade, levando os ensinamentos de Jesus às esferas de discussões, debates e votações.
A primeira atitude é a busca do nosso auto-conhecimento, consultando nossa consciência, tendo a certeza de que seremos leais às Leis Divinas.  Com isso, não pretendemos dizer que o espírita deve ser perfeito, mas ter como parâmetro as orientações da Doutrina, de bom-senso e honestidade para qualquer atitude ou decisão.
É esse equilíbrio que buscamos constantemente em nossa família, na convivência com colegas, amigos, enfim, na sociedade, e tanto mais na política onde muitas vezes os interesses não são os da coletividade.
Busquemos nosso burilamento interior, começando pelas pequenas coisas, melhorando nossas atitudes, tentando escolher o candidato que, em nossa percepção, tenha seus interesses voltados para a justiça social.
Colaboremos na melhor escolha dos políticos e, se tivermos o equilíbrio necessário para a missão, sejamos atuantes, pois não é na omissão que contribuiremos para a paz e o entendimento no mundo.  Assumindo os compromissos que cabem a cada um, sempre considerando as imperfeições e limitações, estaremos realmente favorecendo o desenvolvimento não só material, mas também moral da sociedade.
Trabalhemos com coragem e amor, não estimulando as discussões ferrenhas, mas reflexões que levem a mensagem de transformação, mudança de valores e concepções, onde haja o verdadeiro crescimento do ser humano rumo ao planeta de regeneração quando então, predominará o bem.
O mundo se transformará na medida da transformação do indivíduo.
Fonte: Seara Espírita  

“O Brasil será a grandeza ou a decadência que os homens, especialmente os dirigentes da nação, dele fizerem (...).  Devemos trabalhar muito, trabalhar duramente para cooperar com o país.  Não apenas criticar os homens públicos, mas cada um de nós, no lugar em que está colocado, trabalhar muito, e não nos queixarmos de serviço extra”.    Chico Xavier - no Programa SBT Repórter em agosto de 2000.

Publicado na coluna da Liga Espírita Pelotense - em 06 de Outubro de 2018 - Jornal Diário da Manhã e Jornal Diário Popular.

 

 

 

 

 

 

 

 

Acessos: 1125
0
0
0
s2sdefault
powered by social2s
INSTITUCIONAL DOUTRINA ESPÍRITA NOTÍCIAS DEPARTAMENTOS CASAS

presidentes
histórico
galeria de fotos antigas
fundar uma casa espírita

artigos
downloads
estudos

jornal
aconteceu
rádio e tv

assuntos da família
assist. e prom. social espírita
comunicação social
doutrinário
infância e Juventude
livraria

AME Pelotas
todas as casas
galeria de fotos
horários

  TERCEIRO MILÊNIO      
  no rádio
na tv
no youtube
no facebook
 

 

 
© Todos os direitos reservados a Liga Espírita Pelotense
Rua Andrade Neves, 981 CEP 96020-080 Pelotas RS Tel (53) 3278-2660